• Luana Pegorin

Como o criador de Jurassic Park Organizou Sua História?

Atualizado: Jan 2

O Método que o fez ver com clareza as cenas de suas histórias e organiza-las coerentemente.



Em 1994, não só o programa de TV, mas também o livro e o filme mais famosos e vendidos no mundo pertenciam a um só autor: Michael Crichton, que marcou os cinemas com sua obra “Jurassic Park”. Outro trabalho que atingiu bons patamares de fama foi a série “West World”, em 1973. Mas qual o segredo de tudo isso? Como escrever histórias que o público acolha tão bem?


Michael ainda era um estudante de medicina em Harvard quando começou a escrever. Com sua rotina atarefada demais para dar-se ao luxo de ficar horas com um papel e caneta na mão organizando suas ideias, ele criou um método prático para montar uma estrutura e ordem cronológica dos acontecimentos dos seus livros, que se aplica perfeitamente para quem é ocupado como ele, ou quer escrever mais de uma história. É isso que chamamos de "O Método Crichton."


O Método de Crichton


Michael anotava ideias que tinha no dia a dia em vários cartões que deixava em seu bolso. Cenas que ele gostaria que acontecesse em sua história. No final do dia, ao chegar em casa, Michael guardava todos esses cartões em uma caixa de sapatos, e preparava novos cartões para o dia seguinte, repetindo o mesmo processo até sua caixa estar cheia.


Depois de preencher a caixa, abriu e despejou todos os pedacinhos de papel em uma mesa. Tendo em mãos suas possíveis cenas, arrumou todas na ordem como queria que acontecesse. E quando viu todos os cartões organizados, enxergou também o que precisava ser mudado. O que deveria acontecer para introdução de tal cena, ou o que tinha que ser retirado para que a história fizesse sentido. Acrescentou e removeu cartões, e depois de análises coerentes, tinha em mãos, uma estrutura de uma boa história, e agora sim poderia escrever sem perder seu tempo com horas de planejamento.


Quem sabe o Método Crichton se adapte a você ou a sua rotina? Além do mais, só vai precisar de qualquer pedaço de papel, para servir de cartãozinho, e uma caixa de sapato. E outra vantagem que encontramos aqui é o fato de que se quiser escrever mais de uma história, basta acrescentar mais uma caixa.


Minha Experiência


Testei o Método Crichton durante algumas semanas para escrever um conto somente. Além da satisfação de ver minha caixinha cheia de cartões, poder organiza-los com tanta clareza foi uma vantagem muito grande, pois o escritor precisa conhecer sua história melhor do que ninguém, e é isso que o método nos proporciona: conhecer cada cena que escreveremos.

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo